quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Lula: Histeria tucana é a mesma que antecedeu suicídio de Getúlio






Durante comício do candidato ao governo do Rio Grande 

do Sul, Tarso Genro, com a participação de mais de 10 

mil pessoas no centro de Porto Alegre, nesta quarta-feira 

(22), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou 

que votar no candidato tucano Aécio Neves é um voto “no 

atraso, no retrocesso”. “É uma disputa entre duas 

propostas para o estado e para o país. Se querem o Brasil 

de 15 anos atrás ou se querem avançar”, frisou Lula.


Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Lula esteve em Porto Alegre em comício de campanha pela reeleição de Dilma e Tarso Genro.
Lula esteve em Porto Alegre em comício de campanha pela reeleição de Dilma e Tarso Genro.



















O ex-presidente disse ainda que o Congresso eleito este ano é pior do que o anterior, fruto do retrocesso e da negação da política incentivada pela grande mídia. “Toda vez que a elite nega a política, o que vem depois é muito pior. Porque ninguém é capaz de consertar a política sem fazer política”, argumentou.

Sobre a correlação de forças com os deputados e senadores eleitos, Lula declarou: “Vocês achavam o Congresso ruim? O eleito agora é um pouco pior. Os ruralistas cresceram, a bancada dos empresários cresceu, e os representantes dos trabalhadores caíram à metade. Essa é a negação da política”.

Ele destacou ainda ter “ficado estarrecido” com a revista inglesa The Economist, que em artigo disse que o Brasil deveria eleger Aécio. “Eu pensei: acabamos de ganhar a eleição. Porque Dilma não é candidata dos banqueiros. É a candidata do povo. Fizemos muito mais que eles em todo o século passado”, disse Lula, reafirmando que o segundo turno das eleições ganha maior importância para reverter essa situação.

Choque tucano

Ele classificou como “histeria” a campanha dos adversários e afirmou que é semelhante ao ano que antecedeu o suicídio do ex-presidente Getúlio Vargas, em 1954. “A mesma histeria que a direita tinha contra Getúlio, nos anos 50, eu vejo estampada no discurso dos nossos adversários”, disse ele.

Para Lula, o “choque de gestão” proposto por Aécio e sua equipe econômica é como as torturas da época da ditadura militar. “Esse negócio de choque de gestão já deram na Dilma, o choque de gestão utilizado na tortura.”

Ele conclamou os eleitores que votaram na Marina Silva (PSB) no primeiro turno a votar em Dilma. “Todo mundo que votou na Marina tem obrigação moral e política de votar no Tarso e na Dilma. Não tem outro voto, porque votar no Aécio é votar no atraso”, enfatizou.

Sobre o “ódio contra o PT” propagado pela elite atrasada, Lula afirmou: “As pessoas sabem que eu sempre disse que seria o presidente de todos. Isso não é divergência. Isso nós aprendemos a compreender. Não é divergência política, de projetos ou ideológica. As pessoas se incomodam porque os mais humildes podem ir a um restaurante ou porque estão viajando para a Argentina, estão indo para Miami, levam os filhos para ver o Mickey”.

Com informações de agências




Nenhum comentário:

Postar um comentário