quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Mercadante a FHC: "No seu governo inflação era 12,5% e juros 25%”








O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, rebateu as críticas feitas pelo ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso sobre a economia no governo Dilma Rousseff. Mercadante afirmou que, diferentemente do governo dos tucanos, o Brasil tem hoje bases econômicas sólidas e governo Dilma está “pronto para comparar qualquer indicador”.




“Um governo que entregou o país com a segunda maior taxa de desemprego da economia mundial, só perdíamos para a Índia, a inflação a 12,5%, a taxa de juros a 25%, e a dívida pública a 60% do PIB. A taxa de juros, hoje, é 11,25%, temos a menor taxa de desemprego da série histórica”, rebateu Mercadante.

FHC teceu críticas ao governo Dilma por enviar proposta de revisão da meta de superávit ao Congresso Nacional, que segundo ele, revela que “está quebrando” o país.

Mercadante fez questão de lembrar as condições econômicas do país durante o governo tucano. “Para quem levou o país três vezes ao FMI, um governo que quebrou o País três vezes, entregou o Brasil com US$ 37 bilhões de reservas, hoje temos US$ 375 bilhões, somos um dos países com o maior volume de reservas cambiais entre as economias mais desenvolvidas do mundo”, disse.

“Eu acho que é preciso, quando acaba a eleição, a gente sair do palanque, discutir as coisas com mais racionalidade, especialmente para quem foi governo e enfrentou dificuldades, lembrando que as crises enfrentadas no passado eram muito menores do que as que tem hoje”, pontuou o ministro.

Com informações de agências




Nenhum comentário:

Postar um comentário