terça-feira, 28 de julho de 2015

Cássio Cunha Lima troca a esposa por amante, e emprega a nova sogra e cunhado





Cássio e Jacilene, com um desconhecido político

                       paraibano no centro



O DCM tem como política editorial não se intrometer na vida privada das pessoas – a não ser quando isso tenha um claro interesse público.
É o caso do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, hoje vociferando discursos em nome da ‘ética’.
Cunha Lima pratica uma estranha forma de meritocracia.
Quando governador da Paraíba, cargo em que foi cassado por abuso do dinheiro público, ele empregou Jacilene Azevedo em seu governo.
Nada demais, se não fosse o detalhe de que Jacilene era sua namorada – e não foi vista nenhum dia na repartição na qual estava supostamente lotada.
“Nem no dia do contracheque”, segundo a mídia paraibana.
Também a mãe de Jacilene arrumou um emprego público, por conta de um primo de Cássio Cunha Lima eleito prefeito de Campina Grande.



O irmão dela foi igualmente aquinhoado.
Jacilene é apontada como o pivô do divórcio de Cunha Lima, e circula hoje com ele. Na Paraíba, especulam quando será o casamento.
Ela virou notícia quando um vídeo em que ela dava um beijo na boca do então governador apareceu no YouTube. Cássio era casado, e sua equipe alegou que o beijo fora obra de uma fã “entusiasmada”.
Segundo a imprensa da Paraíba, ela foi apanhada pela Polícia numa campanha para um apaniguado do namorado num carro com dinheiro vivo para distribuir a desvalidos em troca de voto – uma prática lamentavelmente ainda comum na região.
Por conta da campanha que faz contra o governo de Dilma, Cunha Lima tem sido entrevistado com frequência pela mídia nacional.
Mas ninguém toca em seu passado.
Em 2010, cassado, ele já era conhecido pelo seu perfil Ficha Suja, mas ainda assim pode concorrer e vencer a eleição para Senador. Ele se valeu da decisão do STF de só aplicar a nova Lei da Ficha Suja a partir das eleições de 2012.
Ele foi seriamente considerado, em 2014, para coordenar a campanha de Aécio. Repórter nenhum questionou Aécio, ou qualquer outro líder nacional tucano, sobre os modos e costumes de Cássio.
Livre de explicar seu obscuro passado, ele acabou se convertendo em mais uma amostra da blindagem de que gozam tucanos perante a mídia.




2 comentários:

  1. Esse no centro da foto não é um desconhecido , e sim um prefeito dos mais renomado no cariri paraibano , atual gestor da cidade de sumé PB. DEVERIA SE INFORMAR antes de vomitar algo da política sem antes conhece de nada.

    ResponderExcluir
  2. Continua desconhecido. Por que não colocou o nome pra se fazer uma pesquisa na Internet?

    ResponderExcluir