sexta-feira, 3 de julho de 2015

Fascista que insultou Dilma nos EUA ‘precisa responder criminalmente’





Tendo ao fundo fotos de dois ditadores (Geisel e Figueiredo), Ratazana (Bolsonaro) e Catita (Igor Gillety) mostram não temer a justiça nem o povo brasileiro.



Fascistas que possuem perfis na rede social passaram do limite. Infiltrado na comitiva da presidente Dilma Rousseff que foi à Flórida (EUA), o ativista de direita Igor Gilly Teles passou a insultar a presidente. Chamou-a de ladra, assassina, terrorista e comunista de me…. Uma atitude que fere frontalmente nossos preceitos democráticos.
O ignóbil jovem, que aparece na foto acima ao lado de ninguém menos que o deputado Bolsonaro, não fez um simples protesto. Ele invadiu um espaço para cometer no mínimo um crime contra a honra da principal mandatária do país, tipificado no código penal como calúnia, injúria e difamação.
Com essa atitude fascista, ele pode até responder por outros crimes, além de ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional por ter colocado em risco a integridade física da presidente.
Premeditadamente, ele filmou tudo e colocou há pouco no seu perfil do facebook. Material comprometedor e que já pode ser utilizado pelo Ministério Público Federal (MPF) como instrumento necessário para uma futura ação.

Nota do Bastidores: Como é possível um estranho ao "ninho" viajar na mesma comitiva presidencial? Está claríssimo que tem traira infiltrada nessa equipe.



Nenhum comentário:

Postar um comentário