sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

MINISTRO MERVAL, O FOFA-BOSTA










Mal começou a pronúncia do votos no STF e o “ministro” Merval Pereira decretou, na CBN, que o (de novo) líder do PMDB não poderá fazer as indicações dos representantes do partido na Comissão do Impeachment.


“Mesmo tendo voltado à liderança do PMDB, o deputado Leonardo Picciani não terá controle sobre a comissão que vai julgar o impeachment na Câmara. Falta apenas a eleição de poucos membros e a maioria já eleita é a favor”, diz Merval.


Rapaz, te acalma.


Há um voto mantendo a votação secreta e outro contrário, o de Luís Alberto Barroso.


E este ainda está sustentando porque não pode haver candidaturas avulsas.


Se a votação for anulada, é quem estiver legalmente investido da liderança do partido na ocasião.


Que pressa, Merval. Agora que você não pensa mais como pensava em maio, quando achava que Fachin tinha “uma atuação política muito próxima de uma ala radical do petismo”, está querendo acabar o julgamento com uma canetada?


Toma um chá, Merval. 

Tem lá na Academia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário