sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

REITORES E MOVIMENTOS SOCIAIS PARTEM EM DEFESA DA DEMOCRACIA E CONTRA O GOLPE









O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, se reuniu hoje (10) com reitores e pró-reitores de 41 instituições federais - universidades e institutos técnicos - contrárias ao processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Eles entregaram ao ministro uma carta de manifestação contrária à abertura do processo.


Berzoini também recebeu representantes da Frente Brasil Popular, que reúne movimentos sociais como a Central Única dos Trabalhadores, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, União Nacional dos Estudantes, Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura e Marcha Mundial das Mulheres.


"Diante das ameaças que colocam em risco o Estado democrático de Direito e as importantes conquistas que marcam a política em nosso país, nós, reitores e reitoras das instituições da rede federal de educação, manifestamos veementemente posição contrária a qualquer tentativa de confisco à democracia", afirmou o presidente eleito do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, Marcelo Machado.


Na semana passada, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceitou pedido de abertura de processo de impeachment da presidenta.


Berzoini informou que entregará o documento a Dilma, que está em viagem à Argentina para a posse do novo presidente Mauricio Macri.


Em nota, o ministro afirmou que não é possível que o impeachment, "um instrumento democrático e constitucional, seja usado de forma leviana e irresponsável por aqueles que querem simplesmente tomar conta do Estado brasileiro para usá-lo ao seu bel-prazer".



Nenhum comentário:

Postar um comentário