domingo, 11 de setembro de 2016

Postado no Facebook em 1º de junho/2016 - DELAÇÃO DA OAS ESTÁ TRAVADA PELA LAVA-JATO ATÉ QUE ELE RESOLVA ACUSAR LULA DE ALGO.







Rodolfo Vasconcellos 1 de junho/2016

DELAÇÃO DA OAS ESTÁ TRAVADA PELA LAVA-JATO ATÉ QUE ELE RESOLVA ACUSAR LULA DE ALGO.

Reportagem dos jornalistas Mario Cesar Carvalho e Bela Megale, publicada nesta quarta-feira, aponta a tentativa de direcionamento da delação premiada do executivo Léo Pinheiro, da OAS, pelo Ministério Público; segundo eles, a delação de Pinheiro travou porque ele se negou a incriminar o ex-presidente Lula nos episódios do "triplex do Guarujá" e do "sítio em Atibaia"; no primeiro caso, o presidente diz ter feito as obras por vontade própria, sem que Lula prometesse nada em troca; no segundo, as reformas teriam sido feitas a pedido de Paulo Okamotto – e não do ex-presidente; como os procuradores não gostaram das explicações, travaram toda a delação – o que pode mandar Léo Pinheiro de volta para a prisão.


Rodolfo Vasconcellos
Rodolfo Vasconcellos 1 de março/2016

LAVA JATO PERDE A VERGONHA E INFORMA AO STF QUE INVESTIGA LULA

Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal, a força-tarefa da Lava Jato informou que apura se o ex-presidente Lula recebeu vantagens indevidas "durante seu mandato presidencial"; de acordo com o procurador Deltan Dallagnol, que enviou o documento à ministra Rosa Weber, a investigação tem a finalidade de analisar se Lula foi beneficiado por construtoras envolvidas na Lava Jato recebendo vantagens que foram "materializadas, dentre outros, em imóveis em Atibaia e Guarujá (SP)"; o ofício é uma resposta a um pedido feito na última sexta (26) por Lula para suspender a investigação; a defesa do ex-presidente apontou "conflito de atribuições", alegando haver duas investigações relacionadas aos mesmos fatos, uma conduzida pelo MPF e outra pelo MP/SP; a decisão sobre a suspensão das investigações caberá a Rosa Weber; é a primeira vez que a Lava Jato assume oficialmente que Lula é seu alvo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário