domingo, 11 de setembro de 2016

Postado no Facebook em 15 de junho/2016 - JANOT DIZ QUE DISTRIBUIÇÃO DE CARGOS PARA O PSDB É TENTATIVA DO INTERINO TEMER DE BARRAR A LAVA-JATO





Rodolfo Vasconcellos 15 de junho/2016
 
JANOT DIZ QUE DISTRIBUIÇÃO DE CARGOS PARA O PSDB É TENTATIVA DO INTERINO TEMER DE BARRAR A LAVA-JATO


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que nomeações de ministros para atender aliados do PMDB e a distribuição de cargos ao PSDB pelo presidente interino Michel Temer integravam um plano para encerrar a Lava Jato.

A avaliação de Janot consta no pedido de prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) e que foi negado pelo Supremo, a partir das gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

Para Janot, as indicações faziam parte da “solução Michel”, que tinha objetivo de “construir uma ampla base de apoio político para conseguir, pelo menos, aprovar três medidas de alteração do ordenamento jurídico em favor da organização criminosa”: a proibição de acordos de colaboração premiada com investigados ou réus presos; a proibição de execução provisória da sentença penal e a alteração do regramento dos acordos de leniência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário