quarta-feira, 19 de outubro de 2016

O CARINHO DE MORO COM CUNHA AO PRENDÊ-LO - APÓS O ALMOÇO, DE MALAS PRONTAS, SEM ALGEMAS E SEM FILMAGEM. FORAM ORDENS EXPRESSAS DO ÍNCLITO JUIZ






O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi preso em Brasília. O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato na primeira instância da Justiça, determinou nesta terça-feira a prisão do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O pedido é de previsão preventiva, ou seja, por tempo indeterminado.

Moro mostrou-se bastante carinhoso com Eduardo Cunha, uma vez que não foi acordado ainda de pijama às 6 da matina, sem tomar o café matinal e tendo que jogar apressadamente umas cuecas dentro de uma sacola qualquer. Também não teve espetacularização com vazamento para a imprensa e transmissão ao vivo para todo o país. Era assim que Moro vinha prendendo os suspeitos, foi assim que ele teve o descaramento de agir com relação ao ex-presidente Lula. Nenhum dos detidos antes de Cunha tem um décimo da periculosidade e da senvergonhice do ex-presidente da Câmara dos Deputados, que já está confirmado como o maior ladrão da história do Brasil.
Ele já está a caminho do hangar da Polícia Federal em Brasília para embarque a Curitiba. A previsão de chegada na capital paranaense é entre 17 e 18h.

Os procuradores sustentaram que a liberdade do ex-parlamentar representava risco à instrução do processo, à ordem pública, como também a possibilidade concreta de fuga em virtude da disponibilidade de recursos ocultos no exterior, além da dupla nacionalidade (Cunha é italiano e brasileiro).

Nenhum comentário:

Postar um comentário