sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

MORO É PARCIAL E O STF INJUSTO



Os desavergonhados Moro e Aécio, como os 6 do STF que absolveram Renan e o outro, que antes de viajar, disse a ele para não receber o Oficial de Justiça


A pós-verdade serve à indústria da ignorância e está fazendo que decisões importantes sejam calcadas em boataria. É pós-verdade quando a gente acha que tem um judiciário justo, apesar do Moro aparecer rindo com o Aécio e com o Serra, que são pessoas que ele deveria estar julgando.

Achar que a gente tem um Supremo justo quando ele consegue admitir que o Renan é inapto na linha sucessória, mas ele é apto para ser o presidente do Senado.

Que tipo de realidade paralela vocês estão criando? A realidade paralela da pós-verdade. O problema da gente chamar isso de pós-verdade é que contem verdade no nome. Então parece que é uma coisa que tem alguma relação com a verdade. E não tem! É mentira é potoca, é lorota, caô. Não tem relação com a verdade. Aí a gente fica usando esse conceito novo ‘oxford dicionary darscbrabgjk’… E a pessoa mais desavisada acha que está tudo bem. E não está tudo bem!

Onde a gente achou que ia dar ficar fazendo publicidade baseado no publicitário nazista que é o Goebbels. Acharam que ia dar onde isso? Que tudo bem? Onde estava a nossa cabeça achar que tudo bem fazer publicidade desse jeito? Ia dar onde? Não era esse cara que disse que uma mentira repetida mil vezes vira verdade. Pronto. Colhemos o fruto de repetir a mentira mil vezes. Virou pós-verdade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário