sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

PMDBRECHT E PSDBRECHT SERÃO SALVOS POR PLANO DE GILMAR E TEMER



Os principais líderes da bandidagem que usurpou o poder no Brasil


Em artigo no Jornal GGN, o jornalista Luiz Nassif detalhas como funcionam as engrenagens responsáveis pelo golpe e como continua a articulação para proteger PMDB e PSDB.
 
"Há uma clara identidade entre Lava Jato-PGR, mídia e PSDB, este como um mero apêndice, sem qualquer capacidade de formulação ou de protagonismo", diz Nassif.

"O primeiro passo foi a indicação de Alexandre Moraes para o STF (Supremo Tribunal Federal). Um político polêmico, que pulou por três partidos em pouco tempo, com um histórico de exibicionismo, é indicado para o Supremo, onde terá a função de revisor das ações da Lava Jato que têm como principal réu o presidente que o indicou".

Aqui, Nassif detalha ainda mais:

Reação do Supremo

"O golpe foi articulado por um grupo heterogêneo, do qual participaram:

1. A mídia (basicamente a Globo), como instrumento do mercado.

2. Os dois PMDBs, o de Temer e o de Renan-Jucá.

3. A Lava Jato e o PGR.

4. O PSDB.

5. O STF, Gilmar, mais dez intimidados.

Há uma clara identidade entre Lava Jato-PGR, mídia e PSDB, este como um mero apêndice, sem qualquer capacidade de formulação ou de protagonismo.

A reação de Janot à indicação de Moraes foi o pedido de indiciamento de Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney, no inquérito em que são acusados de tentativa de obstruir a Justiça. Aliás, no fim do ano, a promessa de Janot a amigos de BH era de que até abril o caos estaria tão grande que dele nasceria a luz de um novo recomeço"



Nenhum comentário:

Postar um comentário