sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

POR QUE MOREIRA FRANCO - CODINOME "ANGORÁ" - PODE SER MINISTRO DE MT E O EX-PRESIDENTE LULA NÃO PODE SER DE DILMA?




O STF tem dado provas a cada dia de que tem um lado, e não é o lado da imparcialidade, da justiça para todos.



Em uma série de anúncios feitos ontem no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer - codinome MT - criou o Ministério dos Direitos Humanos, nomeou o peemedebista Moreira Franco para a Secretaria-Geral da Presidência, ampliou as atribuições do Ministério da Justiça e confirmou o deputado Antônio Imbassahy no comando da Secretaria de Governo, cargo antes ocupado pelo peemedebista Geddel Vieira Lima, e a partir de agora passará a ter foro privilegiado, escapando assim das unhas bem aparadas do juíz Sergio Moro.
Atual secretário-executivo do Programa de Parceria de Investimentos, Wellington Moreira Franco será o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, órgão que volta a ter status de ministério. A pasta acumulará as funções do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), da Secretaria de Comunicação e outras atividades administrativas do Planalto. Moreira Franco é citado em diversas delações premiadas da Lava Jato e tem o codinome de "Angorá".
A secretária especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Justiça e Cidadania, a desembargadora Luislinda Valois, foi promovida a ministra dos Direitos Humanos. De acordo com o governo, a pasta foi criada por meio de medida provisória.
Os anúncios foram feitos pelo porta-voz da Presidência, Alexandre Parola. Com o objetivo de demonstrar que o governo é “parte ativa e atuante no combate à criminalidade” (?), Parola informou também que o atual Ministério da Justiça e Cidadania terá suas atribuições ampliadas e passará a se chamar “Ministério da Justiça e da Segurança Pública”, continuando sob o comando de Alexandre de Moraes, aquele que prendeu o harker que invadiu o celular particular de Marcela Temer e conheceu suas fotos íntimas e suas trocas de mensagens.
De acordo com o porta-voz, os atos assinados por MT objetivam melhorar as condições de governança e a gestão pública. Sobre a ocupação da Secretaria de Governo por Antônio Imbassahy, Temer disse que ele terá a tarefa de conduzir o diálogo do Planalto com o Congresso Nacional. Ele foi uma imposição de Aécio Neves, que ontem também apareceu como havendo recebido 65 milhões em propina em uma única obra quando era governador da nossa Minas Gerais.
Quando a Presidenta Dilma - legitimamente eleita pela maioria expressiva do povo brasileiro - tentou nomear o Ex-Presidente Lula como seu ministro - de um ministério que já existia - foi barrado pelo STF. 
A Lava Jato já tentou incriminar o Ex-Presidente Lula de todas as formas e por questões as mais mesquinhas possíveis, e nunca conseguiu. Enquanto o Angorá está comprovadamente envolvido em inúmeros ilícitos penais registrados em delações já homologadas pela "Suprema Corte".


Nenhum comentário:

Postar um comentário