sábado, 3 de junho de 2017

ROCHA LOURES É PRESO. A BOLA DA VEZ É AÉCIO, E DEPOIS, TEMER



COM A CASA APINHADA DE DOCUMENTOS COMPROMETEDORES SOBRE OS CRIMES PRATICADOS NOS ESQUEMA DOS PORTOS, NOTADAMENTE NO DE SANTOS, A PRISÃO DE ROCHA LOURES ABRE UMA AMPLA FRENTE DE INVESTIGAÇÕES CONTRA MICHEL TEMER.

Foi preso na manhã deste sábado Rodrigo Rocha Loures, que recebeu uma mala com R$ 500 mil em propina da JBS.
 
De acordo com a empresa, o dinheiro seria entregue a Michel Temer.

A partir de agora, o Ministério Público tem 15 dias para finalizar a denúncia que pode sacramentar a queda de Temer.

A informação foi confirmada à jornalista Mônica Bergamo por Cezar Bittencourt, advogado de Rocha Loures. 

"O ex-parlamentar foi preso em sua casa, em Brasília, informa ainda Bitencourt. O advogado está em Porto Alegre, pegando avião para se dirigir à capital federal", diz a jornalista.

Há a expectativa de que ele possa fazer uma delação premiada, revelando quem era o destinatário do dinheiro.

Grávida de oito meses, sua mulher o incentiva a delatar Temer, que será denunciado por corrupção, organização criminosa e obstrução judicial – um caso inédito na história do Brasil e de qualquer democracia moderna.

Já o jornalista Lauro Jardim, o primeiro a divulgar as delações da JBS, aposta numa delação premiada de Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala de Michel Temer:

Com Rodrigo Rocha Loures preso, o Palácio do Planalto passou a prender a respiração.

Michel Temer não vai admitir de público, mas sua situação piorou de forma poderosa desde hoje de manhã.

Temer tinha sem sombra de dúvida terminado a semana muito melhor do que começou.

Agora, o jogo volta a girar em outro diapasão.

Cada caso é um caso, mas quem conhece a alma de Rocha Lourtes não acredita que ele suporte a prisão por muito tempo.

"A Polícia Federal apreendeu em endereços de Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor do presidente Michel Temer, documentos referentes a interesses da empresa portuária Rodrimar, segundo relatório policial", informam os jornalistas Reynaldo Turollo e Rubens Valente; o porto de Santos é, há vários anos, área de influência de Temer, que decidiu prorrogar as concessões em 35 anos, depois de conquistar o poder por meio do golpe parlamentar; Rocha Loures recebeu uma mala de R$ 500 mil e foi preso neste sábado.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário