domingo, 9 de julho de 2017

USURPADOR, COM 53 MIL VOTOS, PODE TOMAR O LUGAR DA PRESIDENTA DILMA COM 54 MILHÕES DE VOTOS



GOLPISTA DE PRIMEIRA HORA, RODRIGO MAIA VÊ A PRESIDÊNCIA CAIR EM SEU COLO COM RESPALDO DE APENAS 53 MIL VOTOS, CONTRA OS 54 MILHÕES DOS BRASILEIROS QUE ESCOLHERAM A PRESIDENTA DILMA E SEU PROGRAMA DE GOVERNO, DEPOSTA POR UM GOLPE PARLAMENTAR/JURÍDICO/MIDIÁTICO.


Eis o que a oligarquia política nacional fez da democracia brasileira. O Brasil, antes respeitado no mundo, tinha uma primeira mulher na presidência da República, graças aos 54 milhões de votos conferidos pela população.
 
No entanto, depois que seus votos foram roubados por uma conspiração liderada por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), condenado a 15 anos e quatro meses de prisão, e Aécio Neves (PSDB-MG), recordista em inquéritos da Lava Jato, em benefício de Michel Temer, primeiro ocupante da presidência da República denunciado por corrupção na história do Brasil, o Brasil poderá ter um presidente de apenas 53 mil votos.

Sim, esta foi esta a votação que Rodrigo Maia (DEM-RJ) obteve quando concorreu ao cargo de deputado federal nas últimas eleições. A votação foi equivalente a 0,69% dos votos do Rio para o parlamento federal.

Sem respaldo popular, Maia fala para seus "eleitores" do mercado financeiro e promete manter as reformas trabalhista e previdenciária, que também são rechaçadas pela população brasileira.




Nenhum comentário:

Postar um comentário