segunda-feira, 20 de novembro de 2017

FERNANDO SEGÓVIA, NOVO CHEFE DA PF, DIZ QUE MALA DE DINHEIRO NÃO É PROVA CONTRA TEMER




NOVO CHEFE DA POLÍCIA FEDERAL EMPOSSADO HOJE, DIZ QUE MALA DE DINHEIRO QUE DESFILOU PELO CENTRO DE SÃO PAULO ARRASTADA POR LOURES NÃO É PROVA CONTRA TEMER. INDICADO AO CARGO PELOS INVESTIGADOS ZÉ SARNEY E ELISEU PADILHA, FERNANDO SEGÓVIA MOSTRA QUE COMEÇOU COM A MÃO DIREITA.

O novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, criticou a investigação da Procuradoria Geral da República sobre a prática de corrupção por parte de Michel Temer no caso da JBS; "A gente acredita que, se fosse sob a égide da Polícia Federal, essa investigação teria de durar mais tempo porque uma única mala talvez não desse toda a materialidade criminosa que a gente necessitaria para resolver se havia ou não crime, quem seriam os partícipes e se haveria ou não corrupção", afirmou; Temer foi denunciado por Rodrigo Janot, então procurador-geral, por corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa em decorrência da delação de Joesley Batista e da mala entregue a Rodrigo Rocha Loures, assessor de Temer .


Nenhum comentário:

Postar um comentário