terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

SURRUPIADORES INSTALADOS NO JUDICIÁRIO SOLAPAM O ERÁRIO



UMA CASTA DE SURRUPIADORES DO ERÁRIO SE APODEROU DO NOSSO JUDICIÁRIO, ASSIM COMO OS GANGSTERES SE APODERARAM DO CONGRESSO NACIONAL E, NUM JOGO DE CONVENIÊNCIAS, ENGORDAM SEUS SALÁRIOS E DEIXAM PRESCREVER AS AÇÕES DE QUEM PODERIA LHES DETER.
"Além de Sergio Moro e Marcelo Bretas, outra estrela da Lava Jato também recebe auxílio-moradia. É o procurador da república Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa em Curitiba", escreve Joaquim de Carvalho no Diário do Centro do Mundo; "No caso de Dallagnol, o dado disponível é referente a dezembro de 2014. Ali é possível ver que Dallagnol recebeu R$ 15.467,98 de diferença relativa ao auxílio-moradia", acrescenta Carvalho.
O teólogo e escritor Leonardo Boff criticou em sua conta no Twitter o auxílio-moradia recebido por vários juízes no País. De acordo com o estudioso, "a nossa democracia não é de direitos para todos"; "É feita de privilégios de juízes, magistrados, ministros e outros que se julgam acima da constituição. Vale ou não vale que todos são iguais perante a lei, como reza a constituição? O Brasil é o segundo país mais desigual do mundo", escreveu Boff.
O judiciário perdeu o respeito, a confiança e a credibilidade como resultado de decisões escandalosamente parciais, injustas, que tornaram suas sentenças questionadas não apenas por juristas, especialistas do Direito, mas, também, pelo povo leigo, e dificilmente a ministra Carmen Lúcia conseguirá manter por muito tempo a decisão de não pautar a questão da prisão em segunda instância, porque as pressões internas e externas deverão crescer".

Nenhum comentário:

Postar um comentário