sexta-feira, 6 de agosto de 2010

NAGASAKI - Faltavam Três Dias - Há 65 Anos Uma Nova Bomba Atômica Seria "Testada"

O horror atômico transformaria em pó dezenas 
de milhares de civis, para que o mundo 
se espantasse, e temesse os assassinos.

.

A verdade de Hiroshima e Nagasaki tem a sua raiz na manifestação alucinada de poderio militar dos Estados Unidos diante do mundo, em particular diante da União Soviética, potência aliada e vencedora da Segunda Guerra Mundial, procurando desta forma submeter o mundo e os povos, através da chantagem nuclear, às suas pretensões hegemônicas.




Vários cientistas defendiam que o poder destrutivo da bomba poderia ser demonstrado sem causar mortes, detonando-a e registrando seus estragos que em seguida seriam mostrados aos inimigos. Esses cientistas não foram ouvidos. A situação militar e estratégica do Japão era tão frágil que muitos setores do exército americano reconheceram, em um estudo posterior, que a explosão das duas bombas foi completamente desnecessária.




Baseado numa investigação detalhada de todos os fatos e apoiada pelo testemunho dos sobreviventes líderes japoneses envolvidos,  a opinião da comissão norte americana que investigou a necessidade do bombardeio atômico foi de que, certamente, antes de 1.º de novembro daquele ano, ou seja, três meses depois do extermínio de 250 mil vidas, o Japão ter-se-ia rendido mesmo se as bombas atômicas não tivessem sido lançadas, mesmo se a Rússia não tivesse entrado na guerra e mesmo se a invasão não tivesse sido planejada."
.
.
.
.
.