domingo, 28 de agosto de 2011

A Cassação de Jaqueline Roriz

.
.
.
.
Página a ser virada.
.
.
A Câmara dos Deputados pode colocar em votação em plenário na próxima terça-feira 30 a cassação de perda de mandato da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), acusada de envolvimento no esquema do mensalão do DEM no Distrito Federal.
.
Para que seja cassada, será necessário o apoio de 257 deputados, a chamada maioria absoluta, durante a sessão, que terá votação secreta. Em junho deste ano, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar aprovou, por 11 votos a 3, o parecer do relator a favor do pedido de cassação apresentado pelo Psol.

O relatório considerou que houve quebra do decoro parlamentar quando Jaqueline Roriz ainda era deputada distrital, em 2006. Na ocasião, ela foi filmada recebendo uma quantia em dinheiro de Durval Barbosa, operador e delator de um esquema de corrupção que levou à prisão preventiva do então governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, ex-aliado de Joaquim Roriz, pai de Jaqueline.

Na sexta-feira passada, dia 26, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu a condenação da parlamentar pelo envolvimento no esquema. Para Gurgel, há elementos suficientes para que o Supremo Tribunal Federal julgue o caso, transformando a filha de Joaquim em ré. Desde março há um inquérito na alta corte para investigar Jaqueline Roriz. A constatação é de que ela foi beneficiada por dinheiro arrecadado de maneira ilícita junto a prestadores de serviço do Distrito Federal.
.
.
.
.
.
.
.