domingo, 12 de novembro de 2017

TRAMOIA DE INVESTIGADOS NA INDICAÇÃO DE FERNANDO SEGÓVIA PARA DIREÇÃO DA PF


TRAMOIA DE INVESTIGADOS NA TROCA DO COMANDO DA POLÍCIA FEDERAL

O golpista Michel Temer recebeu fora de sua agenda oficial, no sábado (4), o ex-presidente José Sarney para acertar a nomeação do novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia.
Sarney, investigado pela Lava Jato, chegou ao Jaburu na tarde de sábado, após reuniões entre Temer, o denunciado Moreira Franco (Secretaria-Geral), o denunciado Romero Jucá (RR) líder desse governo no senado, e o marqueteiro Elsinho Mouco, todos se falaram e, em seguida, Temer e o ex-presidente conversaram a sós.
O encontro, no Palácio do Jaburu, aconteceu quatro dias antes de Temer oficializar a nomeação de Segóvia para o lugar de Leandro Daiello, que comandava a PF há quase sete anos, desde o governo Dilma Rousseff (PT).
Ex-superintendente da Polícia Federal no Maranhão, Segóvia teve sua indicação liderada por Sarney e o também acusado ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.
A escolha foi estratégica para o núcleo do governo, que via a cada dia o fósforo encostar mais no seu rabicho de pólvora
O ministro Torquato Jardim (Justiça) não participou do processo de escolha e não compareceu ao Jaburu no fim de semana. Foi comunicado da decisão de Temer apenas na terça-feira (7), um dia antes da indicação ser oficializada pelo presidente.

JORNALISTA CAFAJESTE MARIO VITOR RODRIGUES INCITA O ASSASSINATO DO PRESIDENTE LULA.P



PT ACIONA COLUNISTA DA ISTO É MARIO VITOR RODRIGUES QUE PREGOU O ASSASSINATO DO EX PRESIDENTE LULA.

O Partido dos Trabalhadores decidiu acionar criminalmente o colunista Mario Vitor Gonçalves, que publicou o artigo "Lula deve morrer"; "O título é tipicamente uma incitação ao crime, conforme previsto no artigo 286 do Código Penal Brasileiro", diz nota do PT; "Este episódio demonstra até que ponto setores da direita e das elites estão dispostos a chegar para impedir o retorno de Lula à presidência da República pelo voto do povo brasileiro"


BOLSONARO RECEBE A QUARTA CONDENAÇÃO E VAI PAGAR 150 MIL PARA ASSOCIAÇÃO LGBTT



BOLSONARO RECEBE NOVA CONDENAÇÃO - A QUARTA.
AGORA FOI CONDENADO A PAGAR R$ 150.000,00 A FUNDO DE DEFESA LGBT

Deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) terá que pagar R$150 mil de indenização a um fundo de defesa LGBT; decisão, proferida nesta quarta-feira (8), é da 6ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, que negou, por três votos a dois, o recurso apresentado pelo parlamentar contra a decisão da 6ª Vara Cível do Fórum Regional de Madureira; condenação é resultado de uma ação civil pública ajuizada pelo Grupo Diversidade Niterói, Grupo Cabo Free de Conscientização Homossexual e Combate à Homofobia e Grupo Arco-Íris de Conscientização com base nas declarações dadas pelo deputado, em 2011, no programa CQC.