domingo, 25 de julho de 2010

GP da Alemanha - A Ferrari Envergonha a Fórmula 1

 Em manobra espetacular na largada, Massa deixa Alonso e Vetel na poeira.
.
A ordem veio de Rob Smedley, engenheiro do brasileiro Felipe Massa na Ferrari, pausadamente, através do rádio da Ferrari, deixando evidente o crime de ludibriar milhões de aficionados pela F 1 em todo o mundo , quando ele liderava a prova:
.
“- Fernando... está... mais... rápido... que... você.... Pode... confirmar... que... entendeu... a mensagem?...”
.
Na saída da curva do “grampo” – o nome da curva é pura coincidência - da volta seguinte, Massa tirou o pé do acelerador e Alonso assumiu a ponta, descaradamente, como se fosse uma ultrapassagem normal.

 Massa assume a liderança na primeira curva após a largada.
.
Felipe liderava o GP da Alemanha “disputado” no circuito de Hockenheim, desde seu primeiro segundo quando, numa largada espetacular, ultrapassou de uma só vez Vetel e Alonso que eram os únicos à sua frente.
.
A partir daí não deu chances a Alonso, que o seguia de perto, nem a ninguém mais de ultrapassá-lo, conduzindo a Ferrari como grande piloto que é.
.
Felipe Massa é o segundo brasileiro que, por força de contrato, tem que dar passagem ao companheiro de equipe da Ferrari, apenas pelo fato do outro estar à frente dele no campeonato, tendo assim mais possibilidades de vencer o campeonato.
.
O primeiro foi Rubens Barrichello, no GP da Áustria de 2002, deixando Schumacher ultrapassá-lo a poucos metros da linha de chegada, deixando bem evidente o jogo sujo da Ferrari, que acabou multada em 1 milhão de dólares.

 Que vergonha!...
.
Agora foi a vez do Felipe ser conivente com esse crime contra milhões de torcedores para não ficar desempregado, embora o crime seja da Ferrar que, com ele, arrasta para o lamaçal um esporte que encanta o mundo há décadas.
 .
Após a corrida, o ex campeão da F 1 Niki Lauda declarou: "Isto foi uma vergonha!"
.
Outras equipes como Mclaren de Button e Hamilton, e RBR de Sebastian Vettel e Weber, têm dado show de disputas internas, às vezes até com acidentes entre seus carros, enquanto na Ferrari, com Alonso tendo chances remotíssimas de lutar pelo título, recebe a vitória por uma manobra nojenta da direção da sua equipe.
.

 Massa permanece à frente de Alonso e Vetel até receber a ordem para deixar seu "companheiro" de equipe ultrapassá-lo.
.
Em entrevista após a corrida, Massa disse que gostaria de ter vencido:
.
- “Lógico que eu gostaria de ter ganhado. Mas trabalho para a equipe. Sou profissional.”
.
 A grande comemoração.
.
.
É criminoso o que a Ferrari fez, mas é vergonhoso e humilhante para Alonso vencer nessas condições. O homem tem que estar acima do profissional, do atleta, do artista. Alonso deveria ter diminuído também seu ritmo ao perceber que Massa recebera ordens para deixá-lo ultrapassar, e agora, neste momento, em todo o mundo, dentro e fora da Fórmula 1, estaria sendo saudado por sua integridade, coragem e dignidade, passando de forma muito mais honrosa para a história da F 1.



.
.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário