sábado, 21 de agosto de 2010

Ciganos na França são Humilhados e Repatriados

.
.
.
.
 Tradições que se perderão.
.
Os primeiros voos de repatriamento de ciganos que viviam na França com destino a Bucareste chegaram nesta quinta-feira 19/08/10. O presidente romeno Traian Basescu diz que o clima de perseguição prova a necessidade de uma resposta europeia, enquanto seu ministro das Relações Exteriores, Teodor Baconschi declarou no dia anterior estar inquieto com "o risco de derrapagens populistas e reações xenófobas".

O "o" da questão.

.

O governo francês anunciava, no mesmo dia, que iniciará a expulsão dos primeiros 79 ciganos de um total de mais de 700 em situação ilegal que deixarão o país até o final deste mês, segundo o ministro do Interior, Brice Hortefeux. “As 79 pessoas aceitaram receber a ajuda para retorno voluntário de 300 euros por adulto (cerca de R$ 670) e 100 euros por criança (cerca de R$ 220) concedida pelo governo francês.”
.
.

“A Romênia já tinha solicitado em 2008 a criação de um programa de integração de ciganos a nível europeu”, lembrou o presidente romeno aos jornalistas. “A Comissão Europeia ficou encarregada de, até o Conselho Europeu da primavera de 2009, apresentar esse programa. Infelizmente, depois houve Estados que consideraram que não era necessário”, acrescentou, sem dizer de que países se tratavam.
.
O "x" do problema.
.

Já o governo francês admite a expulsão de centenas de pessoas oriundas da Romênia e Bulgária nas próximas semanas, mas o ministro francês diz que estes repatriados não estão ligados aos campos de ciganos que a polícia desmantelou nas últimas semanas. O plano do governo francês já levou à destruição de 51 acampamentos e tem sido alvo de críticas unânimes das organizações de direitos humanos e da própria comissária europeia da Justiça e Direitos Fundamentais, Viviane Reding.
.
300 Euros ou nada.
.

O presidente da federação das associações ciganas em Portugal diz que as expulsões na França são “lamentáveis” e demonstram uma “atitude racista” por parte do presidente francês. “É lamentável o que está acontecendo, e é triste porque se trata de uma perseguição a seres humanos. É mais lamentável porque Sarkozy não está verificando caso a caso, está fazendo uma inclusão total dos ciganos na França considerando todos criminosos e indesejáveis, tendo uma atitude racista e isso é bastante triste”, afirmou à Lusa Antônio Pinto Nunes, presidente da Fecalp – Federação Calhim (cigana) Portuguesa.
.


Antônio Nunes receia que a onda de intolerância dos governos possa alastrar a outros países. “Pode haver uma onda anti-cigana, porque muita gente já não gosta dos ciganos e aproveitam estas situações e estas notícias degradantes que nada têm de bom, para poderem nos acusar e perseguir”, lamentou.






Os ciganos, que segundo Sarkozy deixarão a França "por sua própria vontade", são de origem romena e serão repatriados a Bucareste em um avião comercial fretado. O ministro da Imigração, Eric Besson,  recusa-se, no entanto, a falar de "voos especiais", alegando que eles são utilizados no caso de pessoas expulsas contra sua vontade.

.
.
.
.
.
.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário