sexta-feira, 16 de outubro de 2015

INTELECTUAIS CRITICAM 'BUSCA SÔFREGA' PELO GOLPE









Um encontro de intelectuais organizado pelo Núcleo de Estudos da Violência da USP vai divulgar um manifesto em que se posicionam contra o golpe contra o governo Dilma Rousseff.
No texto, o impedimento é classificado como "extraordinário retrocesso" que traria "sérios riscos à constitucionalidade democrática", segundo a colunista Mônica Bergamo.
"Impeachment foi feito para punir governantes que efetivamente cometeram crimes. A presidente Dilma Rousseff não cometeu qualquer crime", diz ainda o texto.
"O que vemos hoje é uma busca sôfrega de um fato ou de uma interpretação jurídica para justificar o impeachment. Como não se encontram fatos, busca-se agora interpretações jurídicas bizarras, nunca antes feitas neste país."
Assinam o documento, entre outros, Paulo Sérgio Pinheiro, Antonio Candido, André Singer, Rogério Cerqueira Leite, Emília Viotti da Costa, Fábio Konder Comparato, Fernando Morais, Luiz Felipe de Alencastro, Maria Victoria Benevides e Marilena Chaui.




Nenhum comentário:

Postar um comentário