sexta-feira, 7 de outubro de 2016

A CAMPANHA DE TEMER MOSTRA TODO SEU CINISMO E PEQUENEZ.



O poder em mãos alheias


A campanha intitulada "vamos tirar o Brasil do vermelho" (numa alusão ao PT) é uma campanha fascista. Como agem os fascistas?

1. Apostam na divisão. Não acreditam na possibilidade e nem na "utilidade da paz". "Somente a guerra", escreveu Mussolini, "aumenta toda a energia humana até a potência máxima e coloca a marca da nobreza sobre as pessoas que têm coragem de enfrentá-la".

2. Rejeitam totalmente o humanismo e a democracia.

3. Para se manterem o poder, usam da violência, real e simbólica, reprimindo qualquer pessoa/instituição que não aceita as suas imposições.

E para conseguirem tudo isso, USAM DA PROPAGANDA fascista para conquistar apoio, mentes e corações, promovendo uma série de idéias através da mídia e outras formas de propaganda.

A propaganda é uma das melhores armas empregadas pelo fascismo. Para tanto, contam com o dinheiro do grande capital, o que lhes permite utilizar das técnicas mais sofisticadas e perspicazes de manipulação e propagação do ódio. Além disso, o fascismo sabe utilizar habilmente a mídia para transformar a defesa do grande capital em um anticapitalismo inofensivo, conquistando assim amplas camadas da população e os inocentes-úteis.

Para o fascista, as massas são incapazes de compreender as ideias abstratas e de ter opiniões próprias. Assim, as opiniões devem ser impostas; os sentimentos manipulados por meio de imagens e ideias simples que despertem um fanatismo dinâmico e um histerismo autêntico. Portanto, ao falar de "vermelho" querem, na verdade, promover a caça às bruxas, escondendo os verdadeiros saqueadores do erário.

A mídia, parceira na empreitada, propaga os espetáculos judiciais-policialescos, milimetricamente combinados, fornecendo um dos ingredientes fundamentais para despertar o ódio seletivo, a caça às bruxas, o fanatismo político e de base religiosa.

A propaganda governamental, utilizando-se desse substrato que manipula e distrai a opinião pública, funciona com uma espécie de costura, catalizando e potencializando essa trama perversa.

Hitler e o seu ministro da propaganda, Joseph Goebbels, afirmavam que a maior mentira, dita em frases curtas e repetida sempre, transformava-se na maior verdade.

Sem sombra de dúvidas, é esse o desejo da grande coalizão golpista no poder.


Nenhum comentário:

Postar um comentário