domingo, 11 de junho de 2017

STF - CARMEN LUCIA À FRENTE - SE UNE EM TORNO DE FACHIN CONTRA TROPA DE CHOQUE DE TEMER, E ETCHEGOYEN SOLTA NOTA QUE, NO MEU ENTENDIMENTO, ESTÁ MAIS PARA UMA AMEAÇA À ABIN.



General Sergio Etchegoyen foi convocado por Temer para implantar "linha dura" no Gabinete de Segurança Institucional.



O clima é de revolta, no Supremo Tribunal Federal com as iniciativas do Palácio do Planalto contra o ministro Edson Fachin, alvo de suposta espionagem autorizada pelo General Sergio Etchegoyen - chefe do gabinete institucional - e também com o jogo sujo da tropa de choque de Michel Temer no Congresso, que pretende convocá-lo na CPI da JBS; "CPI não pode convocar juiz para justificar suas decisões. Violaria a separação dos poderes", diz o ministro Luis Roberto Barroso, do STF; ontem, em nota duríssima, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, afirmou a espionagem contra qualquer cidadão é coisa típica de ditaduras; a ação foi também condenada pela Ordem dos Advogados do Brasil e deve motivar uma CPI no Congresso.


Etchegoyen soltou nota desmentindo a espionagem, fechando com o discurso de Michel Temer: "Tenho certeza que isso não aconteceu. Confio na Abin, nos profissionais da Abin e eles têm dado reiteradas mostras de seu profissionalismo"
Entendo essa nota como uma ameaça a ABIN. O recado está quase que explícito: "Confio em vocês, não abram a boca, ajam profissionalmente ou terão que se ver comigo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário