terça-feira, 7 de novembro de 2017

SEQUESTRO DOS BENS DE LULA PELO DESMORALIZADO SERGIO MORO É QUESTIONADO NO TRF4




DEFESA DE LULA RECORRE AO TRF4 CONTRA SEQUESTRO DE BENS PELO DESMORALIZADO SERGIO MORO - AQUELE DOS AGARRAMENTOS EM PÚBLICO COM AÉCIO NEVES - E EM CONTRA PARTIDA O PROBO JUIZ DIZ QUE NÃO PRECISA DE PROVAS PARA CONDENAR O EX PRESIDENTE.

Defesa do ex-presidente entrou com recurso nesta terça-feira (7) no TRF-4 contra a decisão do desembargador João Pedro Gebran Neto que manteve, sem analisar o mérito, a decisão do juiz Sérgio Moro que bloqueou aproximadamente R$ 10 milhões em bens do ex-presidente, após a condenação a mais de 9 anos de prisão no caso triplex; "Dentre os fundamentos apresentados está a contradição do juiz Sergio Moro, que justificou o bloqueio dos bens de Lula mediante a afirmação de que eles poderão ser necessários para garantir eventual ressarcimento da Petrobras no futuro. No entanto, o próprio juiz, ao julgar embargos de declaração opostos contra a sentença pela Defesa de Lula, reconheceu que nenhum valor proveniente de contratos da Petrobras foram dirigidos ao ex-presidente", diz a defesa de Lula.

Em contrapartida o ínclito juiz Sergio Moro assinou despacho nesta terça-feira (07) afirmando que não é necessário que a Lava Jato prove que Lula é o verdadeiro dono do sítio de Atibaia para que o ex-presidente seja julgado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro; de acordo com Moro, basta que o ex-presidente tenha desfrutado das reformas feitas no espaço pelas empreiteiras OAS e Odebrecht; a defesa de Lula diz que Moro ignora o próprio posicionamento anterior, no qual reconhece que Lula não obteve vantagens indevidas da OAS ou da Odebrecht.


Nenhum comentário:

Postar um comentário