quinta-feira, 25 de junho de 2015

PARA DILMA, OPOSIÇÃO CRIOU CONSTRANGIMENTO AO BRASIL









Mesmo tendo determinado ao Itamaraty exigir esclarecimentos da Venezuela sobre atos hostis à comitiva de senadores brasileiros, a presidente Dilma Rousseff ficou irritada com a iniciativa da oposição, liderada pelo tucano Aécio Neves (PSDB-MG); diz que parlamentares colocaram o governo em uma "armadilha", criando um "constrangimento" para o Brasil; o governo considera que a viagem foi uma intromissão em assuntos internos do país de Nicolas Maduro; mesmo antes do embarque, senadores tucanos chegaram a acusar o governo da Venezuela de vetar a entrada do avião da FAB que os levaria a Caracas; a informação foi negada pelo Ministério da Defesa.

Em nome do governo, o Ministério das Relações Exteriores divulgou uma nota lamentando os incidentes que afetaram a visita à Venezuela da Comissão Externa do Senado e exigindo esclarecimentos ao governo de Nicolas Maduro sobre o ocorrido.
Por outro lado, a presidente Dilma Rousseff demonstrou grande irritação com a iniciativa da oposição, liderada pelo tucano Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo ela, os parlamentares colocaram o governo em uma "armadilha", criando um "constrangimento" para o Brasil. O governo considera que a viagem foi uma intromissão em assuntos internos da Venezuela.
A comitiva decidiu ir à Caracas para visitar representantes da oposição venezuelana, presos por suspeitas de incitar o uso da violência nos protestos de 2014 contra o presidente Nicolás Maduro.
Antes mesmo do embarque, os senadores tucanos chegaram a acusar o governo da Venezuela de vetar a entrada do avião da FAB que os levaria ao país. A informação foi negada pelo Ministério da Defesa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário