quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

TEMER AGORA ESTÁ COM A OPERAÇÃO LAVA JATO EM SUAS MÃOS



Com a morte de Teori, a relatoria da Lava Jato vai caber a um ministro do STF a ser indicado pelo presidente Michel Temer. Segundo o regimento interno da corte, em caso de aposentadoria, renúncia ou morte do relator, sua substituição se dá “pelo ministro nomeado para a sua vaga”. Haverá uma sabatina no Senado. Os colegas de Teori, segundo a GloboNews, estão em choque.

A QUEM INTERESSAVA A MORTE DE TEORI?

A lista é imensa, e começa com Eduardo Cunha, seguido bem de pertinho por Renan Calheiros, Aécio Neves, Zé Serra, Michel Temer, Geddel Vieira Lima, Romero Jucá, Agripino Maia, Eliseu Padilha, FHC... inúmeros outros e ainda os do judiciário que seriam (ou serão?) citados em novas delações de executivos da Odebrecht.

O ministro estava prestes a homologar os 77 depoimentos de delação premiada de executivos da empreiteira Odebrecht que chegaram, em dezembro do ano passado, ao tribunal. O ministro tinha autorizado para a semana que vem os depoimentos de confirmação dos depoimentos dos delatores; mais de 150 políticos, incluindo Michel Temer e diversos ministros, seriam implicados



  

Nenhum comentário:

Postar um comentário